terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Visitando Portugal: Lisboa!

Após sete anos e meio volto a Portugal. A sensação é que chego em casa, mas continuo na Europa, um Brasil mais perto da Croácia. Além da língua, a arquitetura, o cheiro, as comidas, os rostos me dão uma sensação muito boa e me sinto bem aqui. Esta é a quarta vez que venho para Lisboa e sempre me surpreendo. Desta vez, acompanhada do Jerko e da Maíra, vejo a cidade com uma nova perspectiva. Fomos ao Aquário de Lisboa e foi uma experiência incrível! É impressionante se sentir no meio do oceano e ver a rica fauna e flora que existe. Com certeza vale a visita para os pequenos como para os grandes!
Toda vez que venho para cá tenho a sensação que cada brasileiro deveria conhecer a capital portuguesa e saber mais sobre os nossos antepassados. Costumamos ter muito preconceito em relação aos portugueses e à sua cultura. Há muita coisa boa neste país, é preciso valorizar e se lembrar que eles nos deixaram uma bela herança apesar de todas as atrocidades e roubos que fizeram. Sou extremamente crítica em relação à História do Brasil, até porque vivo lendo e ensinando na Universidade de Zagreb e acho muito importante discernir e questionar o nosso passado e origens. 
Desejo a todos um ótimo ano!  

Fonte da imagem: https://pampatrimonioartesemuseus.wordpress.com/2015/07/16/oceanario-de-lisboa-lidera-as-listas-de-melhores-aquarios-do-mundo/

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Mais informações sobre a Croácia: How to survive and even enjoy Croatia

Várias vezes recebi e-mails pedindo informações da Croácia. Infelizmente em português tem pouca coisa. Quando cheguei aqui em 2008, ganhei do Jerko este livro que é bem engraçado além de dar uma boa noção histórica e cultural do país. Para nós, e diria até para eles, a história dos Balcãs é muito complicada e cheia de guerras, invasões e diferentes religiões! Literalmente, é um caldeirão de culturas! De uma forma divertida e leve é possível compreender mais sobre os croatas! Recomendo a leitura!

domingo, 29 de novembro de 2015

O que tenho lido: O Tempo e o Vento

Se tem uma coisa que adoro é ler um bom livro. Ultimamente, tenho relido o Tempo e o Vento que li quando era adolescente e estou encantada com a leitura! Além de ser muito bem escrito, o livro trata da história do Rio Grande do Sul, da nossa mentalidade, da figura do gaúcho e para mim tem sido muito interessante poder entender através da literatura um pouco sobre o meu pai! É incrível como o Érico Veríssimo consegue transformar palavras em personagens tão vivos e apaixonados! Cada geração da família Terra-Cambará nos mostra os costumes, a história da época e podemos entender muito sobre o nosso passado e presente. Para quem é gaúcho fica fácil de se identificar com a história de Santa Fé, mas para quem não é, acho que também vale a pena a leitura para compreender o nosso povo. 
Bem, fica a dica!
Fonte da imagem:https://sebodomessias.com.br/livro/literatura-brasileira/o-tempo-e-o-vento-4-volumes.aspx#

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Outono atípico

Há duas semanas temos tido sol e temperaturas que chegam na casa dos 20 graus! Me lembra muito o veranico de maio que temos lá no sul do Brasil. Pelo que vi, nunca até agora tinha tido temperaturas tão altas por aqui nesta época! Tem sido maravilhoso ter sol, mas não muito calor, poder passear todos os dias e curtir o belo outono, as folhas coloridas que caem, os sabores e cores que trazem esta estação!
Uma das árvores que mais gosto de ver é o ginko biloba. Todos os dias quando vamos ao parquinho passamos por ela e é um desbunde de tanta cor e folhas! Agora já está quase vazia. Haja mãos para ver embaixo dela!
Que venha o inverno e veremos se será assim tranquilito! Sei que no Brasil a previsão é de um verão escaldante! Vamos ver!

Fonte da imagem: http://kupisadnice.com/trgovina/uredjenje-zelenih-povrsina/cetinari-drvece/ginko-lat-ginkgo-biloba/

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Por um mundo melhor: entrevista com o pediatra Daniel Becker

Li esta entrevista com o pediatra Daniel Becker que não conhecia e achei fantástica a sua teoria da Pediatria integral. Se queremos um mundo melhor e mais justo devemos cuidar da infância e de nossas crianças.
http://tudosobreminhamae.com/blog/2015/10/19/7-perguntas-para-daniel-becker#commenting

Para mais informações o site dele é pediatriaintegral.com.br
Fica a dica do blog tudosobreminhamae.com que é excelente e trata das diversas facetas da maternidade e da vida das mães fora do Brasil. Vale a pena passar lá!

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Viajar no outono e inverno vale a pena?

Recebo muitos e-mails perguntando se acho que vale a pena viajar no outono e inverno. A resposta é sempre a mesma: se você não se importa de viajar com chuva e frio, vale! A minha viagem que fiz pela Europa, há quase oito anos, foi de novembro a janeiro e adorei! Lembro que passei uma semana na Itália e no último dia só que fez sol. Mesmo assim, achei o país lindo!
O grande segredo, pra mim, é um bom casaco, sapatos impermeáveis, luvas, gorro, cachecol e umas paradinhas estratégicas em cafés. O "efeito cebola", como chama o meu irmão, sempre me ajudou, isto é, colocar várias camadas, pois na rua é frio, mas nos locais fechados e transporte público, tudo é muito aquecido e se passa calor. É bom aproveitar para conhecer os museus e galerias de arte e quando tem tempo bom, passear pelos parques e ao ar livre. 
Cada estação do ano tem seu charme e suas vantagens e desvantagens. Enquanto para muitos o frio é um impecilho, o lado bom é que as filas são pequenas, ou não existem, e as cidades estão menos cheias. Aqui na Croácia e nos países arredores fica bem tranquilo, até a própria Dubrovnik que está cheia a maior parte do ano descansa das multidões!
Bem, fica a dica e boa viagem!

Fonte da imagem: http://www.jutarnji.hr/novi-snijeg-u-zagrebu--predivna-noc--jutro-u-kaosu/1005106/

P.S Escolhi esta foto do Teatro Nacional Croata, pois acho o prédio mais belo de Zagreb e adoro passear de noite pelas cidades, acho um charme, principalmente no inverno!

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Pra sabermos um pouco mais sobre o nosso povo

É incrível a nossa ignorância sobre o nosso povo.
Achei este documentário e achei incrível!
Vale a pena assistir:


segunda-feira, 21 de setembro de 2015

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Lembrancinha de aniversário sustentável: feijão plantado na lâmpada!

Desde que vi as diferentes utilidades de uma lâmpada vazia no pinterest da minha amiga Luísa, https://blogdamamaesustentavel.wordpress.com, fiquei encantada. Ano passado, usamos uma para fazer um arranjo de flores para o aniversário da Maíra. Este ano procurei várias lembrancinhas ecológicas para fazer em casa, mas não encontrei nada como eu queria. Aí, me veio a ideia de plantar um feijão e colocar na lâmpada! E não é que deu certo?!
Primeiro, assisti uns vídeos no youtube para ver como plantar pois a última vez que plantei feijão foi num potinho de danoninho no jardim de infância! Depois, plantamos em um pratinho de vidro e num potinho. Em 3 dias começou a brotar, pois estava super quente e acompanhamos diariamente o crescimento! A Maíra ficou super entusiasmada e eu, mais ainda! Quando o broto tinha saído da semente replantamos na lâmpada usando uma pinça. Todos os dias regamos e hoje se encontra assim!
A ideia foi um sucesso e as crianças e os adultos adoraram, pois como cresce muito rápido, elas conseguem acompanhar diariamente o desenvolvimento das plantinhas e ficam curiosas para ver mais! Nada melhor que aproveitar o lixo e transformar em algo muito legal! 


P.S Para cortar a lâmpada é preciso uma serrinha, tirar tudo de dentro, dar uma lavada e depois colocar mais ou menos 2|3 de terra.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Até quando?

Há quase oito anos saí do Brasil para viajar pela Europa e pensava em talvez ficar para estudar ou trabalhar por aqui. Tinha terminado um namoro, procurado trabalho e não encontrado. Achava que um outro mundo era possível e logo ao chegar em Madri, percebi que estava certa. Este outro mundo que falo é o que há segurança mínima para se sair na rua a hora que se quer e não se tem medo. Saí de Porto Alegre com medo pois dois domingos antes da viagem fui abordada por um pedinte, na minha rua (num bairro de classe média), que queria 30 centavos. Neguei e fui ao super. Na volta ele estava no mesmo lugar, viu as minhas compras e me pediu novamente. Neguei e ele ameçou jogar uma pedra em mim caso eu subisse a rua. Fiquei em pânico, ninguém na rua fazia nada nem os porteiros. Depois de uns 5 minutos, veio uma moça e chamou a polícia. Naquele dia não tive coragem de sair de casa e nos seguintes morria de medo de encontrá-lo pois ele vagava pela avenida ali perto e tinha receio de ele me reconhecer e me ameaçar de novo.
Passaram-se quase oito anos que moro aqui na Croácia e é a primeira vez que não irei ao Brasil (fui todos os anos). A razão é porque a minha irmã me desaconselhou a ir com a Maíra pois o caos é tão grande, politicamente e nas ruas também. Em Porto Alegre, há umas duas semanas, a Polícia entrou em greve e houve assaltos e linchamentos por vários lugares. Pela minha segurança e a da minha filha resolvi não ir. Penso no absurdo que é isso. Pra quem mora aí, de certa forma, se está acostumado a viver com medo e a sair aos lugares em determinados horários, sempre de olhos arregalados. No entanto pra quem está fora, melhor dizendo pra mim, é inconcebível este modo de vida e pior, como passei tanto tempo longe, não sei mais o quão perigoso é e morro de medo de voltar para visitar. 
Uma hora atrás falei pelo skype com a minha mãe e ela me disse que houve ontem às 16h da tarde um tiroteio na quadra dela e uma pessoa foi morta. Como é que pode? Até quando isso irá acontecer pelas ruas do Brasil? É nestes momentos que dou graças a deus de estar aqui com a minha filha e de ter decidido não visitar a minha família este ano.  Mas o que não sai da minha cabeça é até quando este tipo de coisa ocorrerá e será que no ano que vem não estará pior? Infelizmente não tenho a resposta.

domingo, 30 de agosto de 2015

Revisitando Manchester

A primeira vez que visitamos uma cidade temos uma visão parcial do seu povo, de seus costumes e de seu funcionamento. Diria que é como conhecer alguém, temos uma primeira impressão, mas é preciso tempo para saber mais.
 Estivemos novamente em Manchester, desta vez por 11 dias. Tenho a sensação de que já estou mais próxima do que o que a cidade oferece. Recentemente, saiu uma lista das melhores cidades para se viver no mundo e Manchester ocupou o 35o lugar, sendo a primeira na Inglaterra. Se captei bem, é uma cidade que oferece uma acessibilidade incrível para deficientes e mães com carrinhos de bebês, um ótimo sistema de transporte, segurança, muitos parques e espaços verdes, museus gratuitos (grande vantagem e estímulo do governo inglês, não é à toa que nos fins de semana quando fomos eles estavam cheios de crianças), preços baixos das comidas nos supermercados (mesmo passando para kuna chegavam a 3 vezes mais barato que aqui), diversidade cultural e étnica (gente de tudo que é lado, claro, alguns de um lado e outros do outro), um respeito às diversidades e  possui um clima ameno, tendo máximas de 25 graus em pleno verão e não tem um inverno rigoroso (o que para uns é uma maravilha por não ter temperaturas extremas, para outros é um tempinho murrinho sempre com chuvisco e pouco sol). 
Gostei de conhecer melhor esta cidade e passar um tempo com o meu irmão e sua família! É bom tê-los perto!Também achei legal entender a cultura dos parques ingleses pois como o tempo é instável, quando bate um solzinho, é preciso correr para rua para poder aproveitar, daí tantos espaços verdes. Gosto de me dar conta deste tipo de coisa. Às vezes, estamos acostumados com coisas, mas não sabemos a sua origem!

Fonte da imagem: hartleyhallresidence.co.uk

P.S Pra quem quiser saber mais sobre a vida em Manchester minha cunhada escreve o blog https://ukeoutrosquetais.wordpress.com

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Mudança de referências: férias

Sol, calor, mar, suor, pessoas e muitos banhos de mar! Pela primeira vez em 7 anos e meio de Croácia alugamos uma casa e aproveitamos o país como se fôssemos turistas (exceto o cruzeiro que fizemos). Essa é a parte ruim de trabalhar com turismo pois enquanto todo mundo tá curtindo a gente tá trabalhando.
É interessante perceber como estou passando por uma mudança de referências em relação às férias e ao verão. Até então, pra mim, verão era janeiro e fevereiro no Brasil e julho e agosto aqui era só uma preparação para lá. No entanto, comecei a me dar conta que já não é mais assim, nos últimos anos mal passei na praia quando estive no Brasil no fim do ano e provavelmente não iremos este ano para lá nesta época. Fora isso, a curtição de praia que estou acostumada, isto é, caminhar na areia, jogar frescobol, pegar jacarezinho, entre outras coisas, não existe por aqui. Estou aprendendo a curtir a praia daqui e me preparar, ou seja, é preciso de sapatos pro mar, boia pra nadar, máscara de mergulho, toalhão ou algo mais grosso pra deitar nas pedras ou na laje! Sim, aqui na Croácia praias com areia são raras, não só na Croácia, mas na Europa toda. Mosquitos existem aqui e lá, portanto, não é só nos trópicos!
Bem, posso dizer que o vou sentir falta de fazer castelinhos na areia com a Maíra, passear pela beira da praia, mas o importante é que o mar daqui além de ser lindíssimo é muito gostoso para banho, mesmo sem ondas! Nada que um bom sapatinho para tomar banho nas praias de pedrinha e pedra e a diversão está garantida! Que dá saudade de nossas praias, isso dá, mas faz parte de morar longe.


Fonte da imagem: http://www.croatia-expert.com/mimice/

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Dicas básicas sobre a Croácia

Pra quem tiver interesse, saiu num site um texto meu sobre dicas básicas sobre a Croácia!

 http://blog.sealbag.com.br/croacia/

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Maribor!

Neste fim de semana fomos pela segunda vez a Maribor, uma cidadezinha na Eslovênia, que fica a uma hora de Zagreb. Pela primeira vez dormimos lá e foi muito legal! Gosto muito da arquitetura austríaca das cidades da Eslovênia, acho muito charmosa e homogênea, os centros históricos cheios de cafés, lojas, lugares para passear e desfrutar.
A cidade é cortada por um rio, o Drava, como muitas europeias. Muitos cafés têm brinquedos para crianças nas ruas e os restaurantes têm cadeirinhas para bebês, o que ajuda muito na hora das refeições. O povo é simpático e tranquilo.Um bom lugar para passar o fim de semana!

                                     Fonte da imagem: bloghihostels.com
                                     Fonte da imagem: esn.htu.tugraz.at

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Montenegro

Fiquei sabendo que passou no Brasil o Globo Repórter sobre Montenegro e vou aproveitar a deixa pra falar um pouquinho sobre este belo país! Vizinho da Croácia, Montenegro tem uma bela costa e lindos parques naturais. Já escrevi aqui sobre o Parque Durmitor e a cidade de Kotor, mas ainda há vários outros lugares interessantes para visitar como Risan, Sveti Stefan, Herceg Novi, a badalada praia de Budva entre outros. A capital, Podgorica, não conheço, pois na hora de fazer o roteiro para viajarmos pelos Balcãs meu marido achou que não valia a pena, então não tenho o que escrever.
Montenegro tem euro como moeda, mas ainda não faz parte da União Europeia, está em negociação. O país tornou-se independente da Sérvia em 2006 e portanto também fez parte da Ioguslávia. A religião predominante é a cristã ortodoxa. A língua é o montenegrino que é muito parecida com o sérvio. Na verdade, exceto o esloveno e o macedônio, o croata, sérvio, montenegrino e bósnio são bem semelhantes e podem se compreender tranquilamente.
Pra quem está visitando Dubrovnik, dá pra fazer um passeio de um dia para Kotor e Budva. Recomendo, pois é lindo e vale muito a pena!
Bem, algumas fotos de Sv. Stefan, Kotor, para conhecerem um pouquinho mais!

                                             culturaeviagem.worldpress.com
www.charterworld.com


http://allworldtowns.com/data_images/countries/montenegro/montenegro-01.html

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Dubrovnik!

Até agora não tinha escrito um post sobre Dubrovnik pois achava que não conhecia o suficiente para poder falar sobre a famosa "pérola do Adriático". Bem, as coisas  mudaram pois fim de semana passado fomos para lá! 
Dubrovnik, assim como Split, é uma cidade que para conhecê-la de verdade é preciso dormir nela, vagar pelas ruas sem rumo e desfrutar de sua beleza. Para quem pode, sugiro ficar hospedado dentro das muralhas, deve ser uma experiência e tanto, mas como é muito caro e tem poucos hotéis (há muitos quartos para alugar e apartamentos) fica mais difícil. O interessante deste lugar é a conservação de todo o centro histórico, suas muralhas imponentes, os diversos restaurantes, bares, lojas, apartamentos que fazem a cidade vibrar em qualquer parte do ano, praticamente. Fomos no fim de maio e já estava coberta de turistas por todas as partes.
Para se ter uma boa visão das famosas muralhas pode se ir no funicular que se encontra no centro, fazer um passeio de barco ou até mesmo ir no mirante da estrada em direção ao sul. De fato os cartões postais fazem jus à sua beleza!
Fomos de avião e gostei muito da experiência pois a vista de cima das ilhas e do litoral é de tirar o fôlego e de Zagreb precisa somente cerca de uma hora! Já na volta, viemos de carro e a paisagem também foi maravilhosa pois a estrada até Ploce vai costeando pelo litoral. Depois se tem a opção de ir pela autoestrada para quem quiser ou seguir pela mesma.
Dubrovnik realmente merece a visita. Boa viagem!

Fonte da imagem: www.telegraph.com.uk
Fonte da imagem: virtualtourist.com


terça-feira, 26 de maio de 2015

O que visitar na Croácia?

Muitas pessoas me perguntam o que ver na Croácia. Sempre respondo que depende por onde se vai chegar e o que se gosta de visitar! A Croácia é um país pequeno e muito diverso que abriga em uma pequena área montanhas, parques naturais, neve, praias, ilhas e cidades históricas. Para quem está em Zagreb recomendo os Lagos Plitvice, Rijeka, a região da Ístria (Pula, Rovinj, Motovun, Hum, Porec). Já quem está no centro da Dalmácia, tipo Zadar ou Split, pode visitar os Lagos Plitvice também, ambas as cidades citadas anteriormente, Trogir, Sibernik, Hvar, Bol, Brac, Korcula e o Parque Nacional Krka. Para aqueles que chegam pelo sul do país, em Dubrovnik, vale a pena ver o Parque Nacional Mljet,  Hvar, Brac, Bol, Vis e Korcula. É claro que há muitos outros lugares interessantes, mas estes valem muito a pena! 
O meio de locomoção entre as cidades é o ônibus e as balsas entre as ilhas. O site buscroatia.com mostra as diferentes companhias que fazem os trajetos e os preços das passagens. Uma coisa interessante é que se pode comprar na hora a passagem, direto com o  motorista e se paga por cada mala despachada. Entre as cidades Zagreb, Dubrovnik, Pula, Rijeka e Split há voos e conforme a antecedência pode se conseguir um bom preço. Para aqueles que gostam de dirigir e parar quando querem podem alugar um carro tranquilamente, as estradas são ótimas e bem sinalizadas. O trem conecta poucas cidades só.
Bem, espero que com essas dicas fique mais fácil planejar a sua viagem!
P.S Recomendo que sempre se planejem e façam reservas com antecedência para conseguirem lugares bons e os serviços desejados!
P.S 2 O site da Asociação Turística Croata é cheio de informações muito importantes, vale a pena dar uma olhada e ver as lindas fotos também! www.htz.hr

 Fonte da imagem: imagem.frompo.com

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Split!

Após ter ido algumas vezes a Split este fim de semana foi a primeira em que dormi lá e mudou totalmente a minha perspectiva da cidade. O Palácio do Diocleciano é onde a cidade pulsa vivamente com seus cafés, bares, apartamentos, restaurantes e lojas. É incrível pensar que um lugar tão antigo pode ser palco da vida cotidiana de tantas pessoas. A Riva, assim chamada, é o calçadão à beira mar onde os locais e turistas passeiam de um lado pro outro disputando lugar com as gaivotas e pombas, alegria das crianças que passam por lá! 
Ficamos hospedados em um hotel dentro do Palácio o que permitiu sentir melhor a atmosfera. A melhor forma para conhecer uma cidade, para mim, é sair sem rumo pelas ruas e desvendar os mistérios de cada esquina. Assim o fizemos, eu e a Maíra, de carrinho de um lado para o outro. No início, parece que se está em um labirito, mas com o tempo voltávamos aos mesmos lugares. 
Além da vivacidade da cidade, dos museus e do Palácio, outra coisa interessante de Split é a praticidade que se tem ao viajar por lá, pois o cais do porto, a rodoviária e a estação de trem ficam no mesmo lugar. Fomos e voltamos de avião, somente 35 minutos de Zagreb e usufruimos dos meios de transporte que funcionam bem. É claro que fora do centro histórico, a cidade é como as outras, chegando a lembrar as brasileiras, na minha opinião, por causa das propagandas, prédios pichados, mistura de estilos arquitetônicos, etc.
Um local que vale a pena visitar é a Galeria de Mestrovic, o maior escultor croata e dos Balcãs (já postei sobre ele por aqui). Há somente vinte minutos caminhando do Palácio se pode conhecer a casa em que ele viveu e projetou e parte de suas belíssimas obras. Na frente do mar, o lugar nos inspira com arte e um café charmoso. Vale a pena a visita!

Fonte da imagem: www.raidho.com.br


Fonte da imagem: http://www.villa-zarko.com/lokacija.en.php

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Conhecendo a Croácia: Rabac!

Neste fim de semana fomos a Rabac, uma praia conhecida como a "pérola da Ístria". Infelizmente o tempo estava fechado a maior parte do tempo, mas deu para fazer um passeio de barco, ver golfinhos de longe e passear pela beira da praia!
Adoro visitar a Ístria pois como fez parte da Itália a sua arquitetura é muito charmosa. Andar pelas ruas com as casas coloridas me lembram a viagem que fiz quando vim para a Europa há 7 anos e meio!
Uma coisa que gosto muito daqui são os cheiros da beira da praia, uma mistura de lavanda, pinheiro e alecrim! A cor da água é de uma beleza incrível e as pedras brancas dão um toque especial!
Ficamos em um hotel "baby friendly" com parquinho na beira da praia, bem legal. Rabac era um vilarejo pequeno de pescadores que até o fim do século XIX tinha só 20 casas. Depois dos anos 60, do século passado, começou a crescer. Hoje é uma praia bem turística que já nesta época está com os hotéis cheios.A Ístria é conhecida pela sua ótima infraestrutura para o turismo e deliciosa comida! Recomendo a visita!



Fontes das imagens: weather-forecast.com, hotelguru.hr e adriatic-taxi.com

sábado, 18 de abril de 2015

Zagreb com crianças: Jardim Zoológico!

Racionalmente não gosto de Jardins Zoológicos, acho muito triste ver os animais fora de seus habitats. No entanto, redescobri a alegria que é ver os animais de perto ao ir com a Maíra. Ela está com quase dois anos e adora animais! Temos cartinhas com animais de diversos continentes que ela aprendeu os nomes e foi muito legal ver a reação dela ao reconhecê-los e ver outros! 
O Jardim Zoológico de Zagreb fica no maravilhoso e belíssimo parque Maksimir. Um parque construído no fim do século XVIII, no estilo inglês, num enorme espaço fora do centro, coberto de verde, parquinhos, cafés e espaços de descanso. O Jardim Zoológico é enorme, com animais de todo o mundo, desde leões, macacos, leões marinhos a giboias, zebras, bisões e aquele bichinho fofo do filme o Rei Leão que não me lembro o nome:! É uma grande atração para as crianças e adultos, estando cheio principalmente nos fins de semanas, mas tem tentado conquistar um maior público durante a semana com o seu preço reduzido nas segundas-feiras, suas visitas noturnas e comemorações de aniversário. Pra quem não sabe o que fazer num dia bonito sugiro a visita! Não há como se arrepender!

Fonte da imagem: http://hr.wikipedia.org/wiki/Zoolo%C5%A1ki_vrt_grada_Zagreba


quarta-feira, 8 de abril de 2015

Páscoa em Manchester

Esta Páscoa passamos em Manchester com o meu irmão que está morando lá! Foi a segunda vez que fui à Inglaterra, primeiro estive em Londres e gostei bastante. Manchester é uma cidade, para mim, grande, cosmopolita, cheia de pessoas do mundo inteiro, onde se ve judeus, muçulmanos, roqueiros, punks, loiros, morenos e claro, ingleses! Um lugar que se respeita as diferenças e as minorias. A arquitetura chama a atenção por seus bairros com casas todas iguais, seu centro histórico antigo e belo combinado com grandes construções modernas. Os preços nos supermercados são irrisórios comparado ao dos restaurantes. A libra vale 10 vezes mais que a kuna croat as comidas lá são mais baratas que aqui!
Os parques grandes e verdes são convidativos por todos os cantos da cidade. Quando o sol sai e a temperatura chega a mais de dez graus os ingleses colocam seus braços de fora, as crianças vestem roupas de verão e a alegria fica por todo o lado! A acessibilidade  para os carrinhos de bebês e deficientes é algo invejável. Infelizmente Zagreb fica a dever neste quesito pois não há rampas e têm grandes lances de escadas para poder atravessar a avenida e pegar os trens que são muito altos.
Enfim, Manchester é uma cidade que certamente irei voltar, por razões familiares e que deixou um gostinho de quero mais! Não tem nada melhor do que estar com a família perto, pelo menos mais perto do que o Brasil!  

Cinco anos de blog!

Estive ausente em função da Páscoa e outras coisas mas não quero deixar de postar aqui sobre as cinco primaveras do blog, literalmente! Nunca imaginei que ele existiria por tanto tempo! Como tudo na vida, ele mudou bastante, teve seus altos e baixos, frequências e ausências, mas continua sendo um espaço de diálogo e experiências. Confesso que ando pouco inspirada para escrever e por isso posto menos do que gostaria. Fico com a sensação de não saber o que postar para não repetir os assuntos. Quem quiser sugerir algo fique a vontade! Vida longa ao blog!
Enquanto o meu pessegueiro não floresce coloco a bela foto do site serracima.org.br



sexta-feira, 20 de março de 2015

Pela liberdade de amamentar em público

Para mim é inconcebível o fato de várias mulheres serem proibidas de amamentar em público. Na verdade, só fiquei sabendo que isso realmente tem acontecido com frequência ao ler na internet. Como pode uma sociedade proibir algo que é tão natural? A que ponto chegamos? Onde tudo isso irá parar?
A amamentação é algo inerente à nossa natureza, faz bem ao bebê e à mãe e deve ser incentivada e respeitada. Quem se incomode que olhe para o outro lado!
Felizmente encontrei o artigo abaixo que fala sobre o projeto de lei que prevê multas para estabelecimentos que causarem constrangimentos a mães que amamentam em público!
Para mais detalhes veja abaixo:

http://www.brasilpost.com.br/2015/03/18/amamentacao-publico-sp_n_6897622.html?ncid=fcbklnkbrhpmg00000004

quinta-feira, 19 de março de 2015

Parto humanizado: um movimento que está acontecendo!

Começou hoje o Congresso online gratuito Nascer Melhor! É muito legal poder ver, mesmo estando longe, como o movimento pelo parto humanizado no Brasil está crescendo. Infelizmente aqui na Croácia não existe nada parecido. Os partos em geral são normais, só em último caso acontece a cesárea, o que é muito bom. No entanto posso dizer que a minha experiência, não é a única,  foi de um parto desumanizado no que diz respeito ao tratamento antes, durante e depois. 
Na Croácia o parto domiciliar é proibido. Já as doulas só podem estar presentes na hora ou o pai, o que é ridículo. Fiquei sabendo que exisitiam doulas aqui somente no ano passado mesmo tendo feito um curso "alternativo" de parto sem dor.    
Assisti as palestras e recomendo muito a todos que participem do congresso! Precisamos transformar este movimento em algo global para que nós mulheres sejamos tratadas com respeito no momento mais delicado de nossas vidas e que nossas crianças venham ao mundo com amor e carinho. Só assim teremos um mundo melhor.


http://nascermelhor.com.br/

quarta-feira, 18 de março de 2015

Visão de uma húngara sobre o Brasil

Desde que vim morar fora tenho observado cada vez mais o que penso sobre o Brasil. Tenho tentado entender tamanha alegria, desigualdade, cores, sabores, violência e injustiças. Leio, leio e leio e procuro encontrar uma resposta.
Semana passada uma amiga minha que também está morando aqui me mandou o vídeo abaixo sobre a visão de uma húngara sobre o Brasil. Acho sempre interessante ver como as pessoas de fora veem o nosso país. Gostei muito, é muito sensível e aguçado o seu olhar e por isso posto aqui!  

https://viagem.catracalivre.com.br/geral/roteiro-viagem/indicacao/hungara-relata-impressoes-sobre-o-brasil-em-serie-de-videos/

terça-feira, 10 de março de 2015

A primavera chegou

Ao morar em uma casa a gente se aproxima da natureza. É só sair e botar o pé na rua que percebemos que a primavera chegou, as flores surgiram na grama, os pássaros não param de cantar, os galhos começam a crescer e o sol começa a aquecer. 
Pretendo fazer novamente uma horta. Pela primeira vez me dou conta que não sei bem a sazonalidade dos legumes e frutas que gosto, muito menos quando plantar. Desde que vim morar aqui já memorizei quando que têm morango, framboesa, pêssego, mas plantar é outra coisa! Com um livrinho à mão me ponho a escolher o cardápio do ano e vamos lá! Que dê certo a horta e que a colheita seja farta!

Fonte da imagem: https://www.google.com.br/search?q=horta&biw=1422&bih=740&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=7h__VMj1HoruUueugKAJ&ved=0CAYQ_AUoAQ&dpr=0.9#tbm=isch&q=horta+desenho&revid=1972308217&imgdii=_&imgrc=hAPUgUu736DFmM%253A%3B2EKuzBR8YdECIM%3Bhttp%253A%252F%252Fwww.webquestfacil.com.br%252Fpastas%252F147%252Fwq_horta.jpg%3Bhttp%253A%252F%252Fbibocaambiental.blogspot.com%252F2010%252F04%252Fconstruindo-uma-horta.html%3B500%3B252

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

A cultura do medo

Já escrevi aqui sobre o incrível escritor moçambicano Mia Couto. Agora posto um vídeo sobre o seu belíssimo discurso sobre a cultura do medo que vivemos. Espero que ajude a nos elucidar o que estamos vivendo e que consigamos mudar esta situação!


domingo, 22 de fevereiro de 2015

Estação de esqui em Kranska Gora

Este fim de semana pela primeira vez fui a uma estação de esqui sem ser a daqui de Zagreb, em Kranjska Gora, na Eslovênia. No começo não queria colocar muita expectativa pois a única imagem que tinha era a cidade que tinha visto no filme Bridget Jones. Quando cheguei lá achei muito legal e era muito parecida com a do filme!
Compramos roupas para esqui, botas pois não sabíamos quão frio estaria. No fim, estava bem tranquilo, cerca de 5 graus de dia e 2 à noite. A cidadezinha é super charmosa e a estação de esqui é linda, cheia de gente de todas as idades e bem agitada, igual a dos campeonatos que a gente vê na TV! Desde de pequenininhos, tipo 3 anos, já aprendem a esquiar por aqui! Nós ( na verdade o Jerko e a Maíra pois achei muito íngreme a descida) andamos de trenó e foi bem divertido. Confesso que senti vontade de aprender a esquiar, mesmo com um certo medo de altura. 
A foto faz jus ao lugar. Quando fomos que não tinha sol, mas era lindo igual. As montanhas altas e nevadas são muito lindas e imponentes. Valeu a visita!



Fonte da imagem: http://www.apartmaji-helena.si/?lang=en

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

A primeira presidente croata

Domingo de carnaval para muitos, para outros foi a data da posse da primeira presidente croata Kolinda Grabar Kitarović. Após uma disputa acirrada no segundo turno com o ex-presidente chegou ao poder uma mulher. O interessante é que aqui o voto não é obrigatório.
Com uma proposta de direita, a nova presidente pede a união do povo para poder sair da crise que o país se encontra. Serão 5 anos de mandato para ver se alguma coisa acontecerá por aqui!

Fonte da imagem: http://dnevnik.hr/tema/predsjednicka+inauguracija

Para mais informações:
http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2015/02/1590336-primeira-mulher-presidente-da-croacia-toma-posse.shtml

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Congresso online de nascimento natural e humanizado

Convido a todos a participarem do Congresso online de nascimento natural e humanizado que ocorrerá no final de março. É gratuito! Espalhem esta informação!
http://nascermelhor.com.br/congresso-online-nascimento-natural-e-humanizado-3/

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Neve e vento

Enquanto neva há 5 dias aqui em Zagreb, o vento Bura sopra, derruba placas, árvores e faz grande estrago na Dalmácia. Dizem que é o vento mais forte dos últimos dez anos! Para mais informações ver no link abaixo.
Por aqui a neve nos visita todos os dias! As previsões de até 40cm de neve acertaram, a cada dia neva mais e mais.Ontem o sol apareceu, sumiu, apareceu, sumiu, o dia todo. Hoje novamente neva.
Agora eu entendo melhor os livros e filmes que retratam o inverno. O recolhimento, o silêncio, a introversão são comuns nesta estação. Ficar em casa, assistir um filme, ler um livro é o que há para fazer além de sair para brincar na neve, fazer bonecos e andar de trenó!
A cada dia que passa fico mais encantada com a neve, seus diferentes formatos, a maneira graciosa de cair, de diferentes lados, com diferentes velocidades. Acho muito mágico! Melhor ainda é poder estar em casa, no quentinho, para poder curtir tomando um gostoso chocolate quente! Fiz esta receita do site panelinha e adorei, é a melhor que já provei!
http://panelinha.ig.com.br/site_novo/receita/receita.php?id=300234

Fonte da imagem: http://www.jutarnji.hr/jaka-bura-paralizirala-dalmaciju/1291427/?foto=6

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Corrida de taxi

Ontem ao voltar do centro para casa de taxi tive uma conversa com o motorista que rendeu horrores. Falamos desde a vida na Ioguslávia, a influência dos EUA, os problemas hoje aqui e no Brasil. Gosto de conversar com os mais velhos para ver quais as suas opiniões sobre a época da Ioguslávia e o que pensam de hoje. A maioria das repostas é a mesma, se vivia muito melhor, todos tinham emprego, o sistema de saúde funcionava bem, a educação era ótima, após 5,6 anos um casal ganhava o seu apartamento, etc. 
Como tenho reparado, o capitalismo chegou aqui de repente e todos sofreram um choque para adaptarem-se ao novo sistema e formas de vida. 
Fiquei pensando depois e me lembrei dos trabalhos que os meus alunos fizeram sobre os movimentos de oposição durante a Ioguslávia que falavam sobre a censura, violência, falta de liberdade, prisões, etc. Enfim, sempre há coisas boas e ruins em cada sistema. Nunca poderemos saber de verdade como foi uma época pois a tendência é sempre se idealizar o passado e achar que era melhor. Quero ler mais sobre o assunto para poder entender melhor esta terra que escolhi para viver.

Fonte da imagem: http://www.freebievectors.com/pt/pre-visualizacao-do-item/69858/bandeira-jugoslavia-historica-clip-art/

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Educação proibida

Para quem quer repensar sobre o nosso sistema educacional recomendo o excelente documentário  Educação proibida!

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Coleção filosofinhos

Há tempos conhecia a coleção de livros Filosofinhos, mas só agora tive um contato maior ao receber de presente da minha irmã pra Maíra um deles. Pra quem não conhece, trata-se de uma série de 8 livrinhos sobre vários filósofos e pensadores importantes da nossa cultura, desde os gregos a Sartre e Simone, que são direcionados ao público infantil. Com pequenas histórias tratando de suas infâncias, o leitor aprende um pouco de como eram os filósofos quando eram pequenos e suas principais ideias. Particularmente, acho genial este trabalho e interessante tanto para pequenos como grandes! Fica a dica!


Fonte da imagem: http://www.tomoeditorial.com.br/?c=Home&m=series