quarta-feira, 28 de setembro de 2016

É hora de se preparar pro inverno!

Desde que vim morar aqui na Croácia, há 8 anos e meio, passei a ficar mais sintonizada com as mudanças das estações. Ainda mais porque aqui se tem ainda o costume de armazenar as frutas pro inverno, preparar compotas, geleias e pastinhas.
Antes de morar em casa já tinha entrado nessa onda e tinha feito ajvar, uma pastinha de pimentão e berinjela que já postei aqui, mas desde que me mudei comecei a levar bem mais a sério ao ver o meu pátio cheio de frutas e sem poder dar conta de comer tudo! É claro que tenho dado pros amigos, trocado com os vizinhos e chamado a galera pra colher, mas mesmo assim tem muita coisa, que bom!
O que tenho feito é geleia quase diariamente e experimentado novas combinações. Tenho maçãs, figos e uvas. Além disso, aproveito para congelar as maçãs e uvas além de fazer cucas e tortas!
Acho que quando acabarem as frutas no meu quintal vou estar com um estoque pro inverno todo mesmo dando de presente pra muita gente!
P. S receitas são bem vindas!



quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Da falta que me faz

Ontem eu e mais duas amigas encontramos numa feirinha no centro mandioca! Não há maior alegria que poder comprar e ter em casa pra fazer mil e uns pratos que adoro!
Junto dela estavam goiabas, morangas, batata doce, maracujá doce e até acerola! Os preços eram absurdos, mas conseguimos dar uma pechinchada!
Tem coisas que fazem muita falta, mas quando as encontramos a alegria é tão grande que parece que um pedacinho do Brasil é aqui!

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

História da gente brasileira

A cada ano que a minha mãe vem me visitar ela traz novos livros sobre a história do Brasil.  Como dou aula sobre o assunto sempre me interessa saber as novas visões que têm sido escritas na nossa terra.
Desta vez, ganhei e li o História da gente brasileira que gostei muito.  De uma forma original e diferente ele trata da história do Brasil da perspectiva das pessoas, dos costumes, o que se comia, quem vivia, como era a rotina de quem vivia no Brasil Colônia.  Realmente a autora Mary del Priore conseguiu inovar e escrever algo simples e interessante!
Recomendo a leitura!