domingo, 30 de outubro de 2011

Mudança de conceitos


Desde que vim morar na Croácia mudei meus conceitos em relação aos afazeres de casa, de beleza, além dos tamanhos de apartamentos e casas. Há horas estava querendo escrever sobre isso e lendo o post http://vivernasuecia.blogspot.com/2011/10/estilo-de-vida-europeu-e-sustentavel.html resolvi fazê-lo.
Aqui na Europa, podemos dizer, os costumes são diferentes em relação às empregadas domésticas, salões de beleza, etc. Quero dizer que rara são as pessoas que têm alguém pra limprar a casa e quando tem, vem uma vez por semana. Eu e o Jerko limpamos sozinhos, eu faço minhas unhas, depilação, etc...
Sobre os apartamentos, me dei conta que no Brasil, na realidade em que vivi, eles eram bem maiores que os daqui. No começo estranhava, mas quando passei a limpar a casa me dei conta o porquê disso, além dos preços exorbitantes por metro quadrado.
Hoje estranho quando alguém me fala de empregadas domésticas, apartamentos enormes e idas ao salão de beleza frequentemente. São costumes diferentes, culturas que somente quando estamos longe percebemos com outro olhar. De certa forma, acho que a gente se adapta com as novas realidades e aprende a valorizar o que tem.

13 comentários:

  1. É realmente interessante observar costumes diferentes, e sentir que eles são melhores que os nossos quando nos trazem oportunidades de nos tornarmos "cuidadores" de nossas vidas!
    As vezes viver anos numa cidade pequena e vir para a cidade grande já é um baque nos nossos costumes, imagine uma cultura diferente!
    Avante e bons aprendizados, beijos
    A gente aprende junto.

    ResponderExcluir
  2. Realmente essas vivências nos dão uma outra noção de realidade. Vivendo e aprendendo!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Acho que estamos no meio dos costumes do Brasil e Croácia. A crise geral vai fazer com que passemos a deixar de poder pagar a empregadas a frequentar menos o cabeleireiro... só é mau porque isso gera mais desemprego...Mas tudo bem! eu faço bem todas as tarefas de casa e até ajuda a exercitar o corpo. Ainda trato do jardim e gostava de fazer uma mini horta.

    beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Essa é uma interessante comparação!
    Realmente as mudanças têm seu lado bom e ruim, temos que aprender a nos adaptar.
    Beijinho!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Marilia!

    Esta sendo complicado para mim qui nos Estados Unidos. A minha casa e enorme e nao tenho empregada, uma faxineira cobra 200,00 por dia, e nao e o dia todo. :( Mas estou me virando...

    beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, Waleska
    imagino que não deva estar sendo fácil...Além disso, as casas aí são sempre enormes.
    Beijos e boa sorte!

    ResponderExcluir
  7. Oi Marília!
    É verdade isso que vc escreveu...eu, por exemplo, achei que os pais do meu namorado fossem super ricos porque têm empregadas, mas daí com o tempo reparei que isso era muito comum aquí no Brasil. Sinceramente, não estou conseguindo me acostumar com isso e as vezes até fico querendo gritar com a empregada para que me deixe lavar a louça e arrumar o meu quarto em paz. Que saco!
    beijos!
    Lada

    ResponderExcluir
  8. Oi, Lada
    que bom te ver por aqui!
    Imagino que deva ter sido um choque pra ti ver as empregadas no Brasil. Pra nós é muito comum, mas pra quem não é de lá...Hoje quando vou ao Brasil já olho diferente! Te entendo totalmente!
    Beijos, bem vinda ao blog e manda notícias!!!

    ResponderExcluir
  9. olá Marilia.Adoro ler suas histórias e por outro lado acabo conhecendo um pouco da cultura dos croatas vista por uma brasileira.
    Estou de casamento marcado com um croata e ano que vem mudo para a cidade de Zadar,confesso que estou super feliz com esta mudança e bem realista das dificuldades que vou,encontrar,apesar de falar fluente inglês,sei que para falar com a minha futura familia nem sempre usarei a lingua inglesa,então o que mais me preocupa é em relaçao lingua deles...eu acho um pouco dificil para pronunciar.Voce pode me dar algumas dicas.Um grande abraço e até mais.Andréia

    ResponderExcluir
  10. Oi, Andreia
    bem vinda ao blog!

    Nossa que legal saber da tua vinda pra Zadar!

    Fico contente em ver que estás ciente das dificuldades e diferenças culturais que vais encontrar ao vir pra cá. Muita gente acha que é fácil, mas não é. Tem que ter muito querer!
    Em relação à língua, acho que é fundamental aprender o croata, pois abre muitas portas. Não é fácil, mas é possível! Tem que se esforçar bastante, mas dá pra aprender!
    Será um prazer te algumas dicas! Me manda um mail pra podermos conversar melhor, ma.lica@hotmail.com
    Um grande abraço e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  11. Percebi a mesma coisa quando estive aí (não só Croácia, mas na Europa em geral). As pessoas "se viram" melhor sozinhas (falando em classe média-média alta), não precisam de empregadas, salões de beleza semanais, carros novos a cada 2 anos (padrão americano importado por nós)... enfim, "luxos" atualmente indispensáveis em muitos lares brasileiros mas supérfluos para os europeus... Em compensação acho q eles têm um "luxo" que ainda não temos (ou, não sabemos aproveitar), como, viagens e conhecimento de mundo muito maior do que o nosso. Acho que os europeus sabem vivem muito melhor do q a gente (sem questões sociais, falo de classe média para classe média). Em geral o brasileiro quer muito ter/parecer e o europeu quer muito ser/conhecer.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Rê
    ao ler teus comentários vejo que temos uma opinião bem parecida! Fico feliz de ver teus comentários por aqui! Tô louca pa gente se ver ao vivo, falta pouco!
    Bj

    ResponderExcluir
  13. Oi!!! Às vezes demoro para postar, mas sempre volto! hehehe
    Sim, quando chegares, por favor, me avise e vamos tomar um "café" ;) O Ante já vai estar por aqui também! Beijão

    ResponderExcluir