quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Marselha, muito prazer!

A minha primeira viagem de low cost não foi das melhores. Saímos em cima da hora, tivemos que correr naquele imenso aeroporto de Barajas, tive que jogar fora meu canivete, não tinha nada pra comer no voo, enfim, várias novas experiências. Mas, apesar de tudo, a viagem foi rápida e tranquila! Pousamos em Marselha, a cidade mais antiga francesa e fomos de ônibus para o centro. Enquanto via aquela paisagem agreste, ouvia a minha seleção de músicas que me remetia ao amor que não tinha dado certo, às lembranças e memórias ainda muito recentes e dolorosas. "Dont get me wrong" estava presente diariamente. Éramos três mulheres viajando, cada um com seus pensamentos e mp3. 
No começo, achei muito estranha Marselha com seus moradores africanos vendedores de bolsas italianas e ruas vazias. Mais tarde, ao nos aproximarmos do mar, pude apreciar a beleza incrível de seu cais e suas centenas de veleiros. Passeamos de bicicleta, caminhamos e nos divertimos num belo pôr do sol. Me chamou a atenção a lindíssima igreja Notre-Dame de La Garde.
Tive uma experiência única que me marcou bastante, passamos uma noite num centro budista! Pagamos uma simbólica contribuição e tivemos uma noite tranquila de sono!
Marselha foi mais uma cidade de passagem que qualquer outra coisa. Me lembro que algo me marcou em relação ao lugar e Napoleão. Ao procurar, encontrei que o hino francês "La Marseillase" foi feito primeiramente como uma canção, em 1792, durante a Revolução Francesa e recebeu grande popularidade entre tropas de Marselha, daí seu nome. E quando Napoleão subiu ao poder, baniu a Marselhesa por possuir um caráter revolucionário. Interessante.
O tempo era curto, chegou a hora de partir para Avignon!









2 comentários:

  1. Marselha é linda! como toda a França!! Aproveite a viagem!!!O meu xodó é Paris.

    ResponderExcluir
  2. É verdade!
    Paris realmente é incrível!

    ResponderExcluir