terça-feira, 19 de agosto de 2014

Eu apoio esta causa!

Copio abaixo o e-mail que recebi e espero que este movimento se alastre por todos os cantos do mundo. Infelizmente não é só em Porto Alegre ou no Brasil que precisamos humanizar o parto, o nascimento e melhorar as condições de tratamento dos nossos bebês e cuidado das mães. Falo por própria experiência e por ter tido um parto, na minha opinião, desumanizado aqui.Vamos nos mexer, é preciso mudar! 

Audiência Pública Parto HumanizadoNo dia 21 de agosto de 2014, quinta-feira, às 13h30min será realizada uma audiência pública sobre humanização do nascimento – identificando ações possíveis para viabilizar a humanização, como um novo modelo de atenção obstétrica. O evento ocorrerá no Palácio do Ministério Público, localizado na Praça Marechal Deodoro, n. 110 (na Praça da Matriz esquina Rua Jerônimo Coelho), Centro Histórico de Porto Alegre.
Estamos vivendo um momento crucial em nossa caminhada para a humanização do nascimento. É um momento de visibilidade e de ocupação desse importante espaço de manifestação de mulheres e homens que desejam um parto e nascimento mais dignos, mais humanos, mais respeitosos.   As nossas demandas:
  • Cumprimento da lei do acompanhante (Lei Federal 11.108/2005), a qual trata do direito que toda parturiente tem de contar com um acompanhante de sua escolha durante trabalho de parto, parto e pós-parto imediato;
  • Cumprimento do Estatuto da Criança e do Adolescente, o qual afirma em seu artigo 12 que toda criança e adolescente tem direito a acompanhante de um dos pais ou responsáveis em tempo integral dentro dos estabelecimentos de atendimento à saúde;
  • Atendimento do parto de baixo risco por enfermeiras obstétricas, obstetrizes e parteiras tradicionais visto que parto acompanhados por essas profissionais possuem menos intervenções e melhores desfechos maternos e neonatais;
  • Direito a doulas no atendimento ao parto nos estabelecimentos de saúde, visto que a presença da doula no trabalho de parto, parto e pós-parto trás inúmeros benefícios para mãe, bebê no parto e na promoção do aleitamento materno.


Fonte da imagem: http://maenaturalmente.blogspot.com/2013/09/relato-de-parto.html


3 comentários:

  1. Oi Marilia!

    Fazia tempo que não passava por aqui.
    Aqui nos Estados Unidos, muita gente opta por ter o bebê em casa com parteira. No hospital, eles só fazem cesariana se existir um motivo concreto. No Brasil, eu me apavorei, os próprios médicos induzem a gestante a escolher cesária sem a menor necessidade. Se a gestante não quer sentir dor, tem a opção da anestesia epidoral.
    Estou me preparando para o segundo parto em dezembro, vou ganhar uma menina.

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Waleska,
    Que bom que aí é assim!
    Não sabia que estavas grávida, parabéns e tudo de bom!
    Beijo,

    ResponderExcluir
  3. Oi Marilia!
    Te mandei um email, aguardo seu retorno :-)
    Tentei contato pelo site da agencia mas não obtive retorno
    Obrigada

    ResponderExcluir